Google Analytics Alternative

7 SINAIS DE DEFICIÊNCIA DE IODO.

quinta-feira, 24 de março de 2011
IODO indispensável à função da tireóide.
A deficiência de iodo é um problema grave no mundo em desenvolvimento, mas não distante de países desenvolvidos. Os hormônios da tireóide, chamados de T4 (tiroxina) e T3 (triiodotironina), possuem iodo em suas estruturas, essenciais no controle da taxa metabólica, bem como regulação do ritmo cardíaco, pressão arterial, peso e temperatura corporal.

No Brasil, somente após o ano 1995 é que todo o sal passou a ser iodado, em concentrações fixadas pelo Ministério da Saúde. Entre as crianças, a deficiência de iodo pode levar à deficiência mental, dificuldade de aprendizado, acarretando em baixo desempenho escolar.

Se você está tendo algum dos sintomas abaixo, aconselha-se medir seus níveis de iodo e avaliar as funções da tireóide. 

Hipotireoidismo
Níveis baixos de iodo pode levar ao hipotireoidismo. Isso acontece porque o iodo regula hormônios tireoidianos no organismo.

Fadiga
A fadiga é um sintoma comum de deficiência de iodo e hipotireoidismo, bem como alterações do sono.

Ganho de Peso
Baixos níveis de iodo pode causar ganho de peso. O ganho de peso pode ser um dos primeiros sinais de hipotireoidismo.

Depressão
Assim como fadiga e ganho de peso, a depressão é um sintoma comum no hipotireoidismo (causado por deficiência de iodo).

Bócio
O bócio pode ocorrer por muitas outras razões, mas a deficiência de iodo está entre as causas mais comuns em todo o mundo.

Doença Fibrocística da mama
Doença benigna, comum em mulheres entre 30 e 50 anos, caracterizada pela formação de cistos contendo líquido, fibrose e outras alterações.
Pesquisas indicam que a deficiência de iodo (ou redução da função da tireóide) pode ser responsável pela doença fibrocística da mama, uma condição dolorosa, mas benigna, que pode piorar com alterações hormonais. O iodo pode diminuir a sensibilidade do tecido mamário aos estrógenos.

Complicações na Gravidez
Durante a gestação salienta-se a importância de ferro e ácido fólico, entretanto o iodo segue de extrema relevância. A deficiência de iodo em mulheres grávidas pode levar a complicações, incluindo aborto, parto prematuro e defeitos de nascimento.

As fontes de iodo incluem o sal iodado, sardinha, atum, ostras, salmão, algas marinhas...

Fonte: Parte do texto traduzido em Health diaries.
Por Greice Caroline Baggio.

1 comentários:

{ Unknown } at: 20 de setembro de 2017 12:17 disse...

Muito bom e objetivo

Postar um comentário