Google Analytics Alternative

Suplementação no controle da glicemia, abordagem ao diabético.

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Não substitua os tratamentos convencionais
e busque evidência científicas
antes de apostar em suplementos.
Este artigo aborda mais sobre os suplementos utilizados no diabetes, como o ácido alfa-lipóico, cromo, ômega 3, polifenóis e magnésio.

O ácido alfa-lipóico é um antioxidante, substância que protege contra os danos celulares. O ALA foi pesquisado por seu efeito sobre a sensibilidade à insulina, metabolismo da glicose e neuropatia diabética. Alguns estudos descobriram benefícios, mas é necessário mais investigação.

O cromo é um mineral essencial, o corpo requer pequenas quantidades para seu pleno funcionamento, de forma complementar (cápsulas e comprimidos), ele é vendido como picolinato de cromo, o cromo cloreto e nicotinato de cromo. A suplementação de cromo tem sido pesquisada para verificar seu efeito no controle da glicose entre diabéticos, entretanto os resultados do estudo têm sido mistos.
Em doses baixas, o uso a curto prazo de cromo parece ser seguro. No entanto, pessoas com diabetes devem estar cientes de que o cromo pode causar níveis muito baixos de açúcar no sangue.

O ômega 3 é essencial ao relaxamento e a contração dos músculos, coagulação do sangue, a digestão, a fertilidade, proteção contra doenças cardíacas, redução importante da inflamação e dos níveis de triglicérides. Entretanto, aos benefícios no diabetes mais estudos são necessários, O ômega 3 parecem ser seguros para a maioria dos adultos em baixas à moderadas doses. entretando, algumas espécies de peixes pode ser contaminados por substâncias como o mercúrio, pesticidas, ou PCB. Ainda, em doses elevadas, o óleo de peixe pode interagir com certos medicamentos
 
Já, os polifenóis, antioxidantes encontrados no chá e chocolate escuro, entre outras fontes alimentares, vêm sendo estudadas para possíveis efeitos na saúde vascular (incluindo a pressão sanguínea) e na habilidade do corpo de utilizar a insulina. Os estudos de laboratório sugerem que o EGCG, um polifenol presente no chá verde, podem proteger contra  doenças cardiovasculares e têm um efeito benéfico sobre a atividade da insulina e controle glicêmico.
 
O chá verde é seguro  para a maioria dos adultos quando usado em quantidades moderadas. No entanto, o chá verde contém cafeína,  o que pode provocar, em algumas pessoas, insônia, ansiedade ou irritabilidade, entre outros efeitos. O chá verde também possui pequenas quantidades de vitamina K, que podem interagir com anticoagulantes.

Estudos sobre os efeitos da suplementação de magnésio no controle da glicose no sangue tiveram resultados mistos, embora os pesquisadores descobriram que uma dieta rica em magnésio pode menor o risco de diabetes.

Novos estudos com coenzima Q10,  ginseng e vanádio e outros meios estão sendo realzados afim de estabelecer a ligação entre os níveis de glicose no sangue.

Fonte: NCCAM National Center for Complementary and Alternative Medicine - Diabetes and CAM: A Focus on Dietary Supplements //nccam.nih.gov/health/diabetes/D416_GTF.pdf 

3 comentários:

Anônimo at: 19 de outubro de 2011 21:44 disse...

gostaria de saber quais niveis max d suplementaçao do cromo quelato; magnesio,e malto se associados c creatina combinam!? obrigado

Anônimo at: 19 de outubro de 2011 21:46 disse...

ahh meu email; toni-wolf@hotmail.com
TONI

Anônimo at: 11 de fevereiro de 2013 17:50 disse...

pode-se tomar acido alfa lipoico e picolinato de cromo junto ,temalguma contraindicação?

Postar um comentário